Amateur

Punheta para velha
Esta história passa-se quando tinha 17/18 anos…
Era Verão, chego a casa da escola… vou mudar de roupa e dá aquela vontade de bater uma bela punheta de fim de tarde…
meto uma cassete de video… começo a bater uma bela punheta…. baixo o som para ninguém ouvir e fecho a porta do quarto…
estou mão no pau… oiço um barulho… olho pela janela era a minha vizinha q estava a limpar a varanda, uma senhora ja de 50 e tal 60 anos, ela vivia com o filho a esposa e os netos, mas estavam todos a trabalhar e os miudos na escola aquela hora do dia.
A janela do meu quarto ficava no primeiro andar e dava para a varanda do vizinho com uma rua pelo meio…
Quando olho pela janela, vejo a senhora dobrada e dava para ver as tetas bem descaidas e suadas do calor…
aquilo deu me tesão… louco de tesão e sem pensar… levanto a persiana, de modo a ver se o caralho pela janela, mas a minha cara tapada pela persiana… e eu podia vê-la pelos buraquinhos da persiana…

Estava a bater a punheta mas nervoso com medo da reacção…. mas ao mesmo tempo o caralho parecia q ia explodir e duro… uma mão no caralho outra na fita da persiana com medo da reacção dela…
Ela estava a varrer mas n estava a olhar, eu ia imaginando aquelas tetas já moles e cona bem peluda… estava louco de tesão…
e a dado momento ela estava a varrer e olha… fiquei gelado… mas não parei… pensei… agora vais me ver esporrar caralho…
ela fica parada a olhar…
e eu continuei, a olhar para ela e a bater, eu conseguia vê-la mas ela so via o caralho…
começo a bater mais forte, e ela continuava parada a olhar fixadamente…
aquilo estava a deixar me louco e passado uns minutos… esporro me todo… esporrei os vidros todos da janela…
e depois de me esporrar… caí em mim… e baixei a persiana e escondi-me…

fui espreitar… esperei q ela saisse… limpei a janela… e fui a minha vida..
durante 2 semanas andava nervoso e com medo q ela fosse contar aos meus pais… andava cheio de medo q a velha fosse contar aos meus pais… estava fodido…

passado 2/3 semanas vi q ela n contou… e certo dia… da minha varanda vejo-a na horta a cavar…
então fui até ao final do nosso terreno… estava vedado… e tinha umas arvores num dos cantos…
escondo-me entre as arvores.. e estou a ver a velha a cavar… aquelas tetas moles a balançar… ela dobrada sem soutien… aquilo deu me tesão… saco o caralho para fora… começo a bater uma bela punheta…
ela levanta a cabeça, viu-me eu com vergonha guardei o caralho…

ela veio perto da vedação… e perguntou:

– Ai menino q estavas a fazer ?

eu:
-Nada, Nada…

-Pensas q eu não sei… gostas de brincar com a pilinha…
eu: desculpe desculpe…

-Anda tira isso para fora… gostei de ver…

cheio de vergonha tiro o pau para fora já murcho…
ela do outro lado da vedação…
desabotoa a camisa… tira uma tetona para fora… e começa a apertar….
gostas ?
de pé levanta a saia… desvia a cueca grande… mostra-me aquele tufo cabeludo…
e com os dedos… afasta bem para se ver o grelo…
o meu caralho ganhou vida… ficou duro q nem pedra..

e ela diz:
anda… mete esse leite cá para fora… quero ver outra vez…
ela senta-se abre as pernas para eu lhe ver bem a cona…
começo a bater … e em menos de 2 minutos esporro-me todo…

Ela diz assim é q eu gosto… esses tomatinhos bem vazios…

baixou a saia, e continuou o trabalho…

ainda bati muitas punhetas com ela até aos 20 e tal anos ate sair de casa…

depois continuo os contos alguns bem interessantes…