Big Tits

Eu Era um Bom Aluno…
Olá pessoal, faz tempo que escrevi minha primeira história, nela conto sobre minha iniciação, conheci um coroa parrudão no banheiro da rodoviária da minha cidade e lá perdi minha “virgindade”. Chupei aquele velho gostoso cheirando à macho trabalhador e ele por sua vez gozou em minha boquinha inocente…

Hoje vou lhes contar minha vida no 3º ano do Colegial lá em 2001 eu acho sei lá…
Era o primeiro dia de aula, estudava no período noturno, me sentava perto da janela, na 2ª carteira. Foi-se a aula de Português, Matemática, História… veio o intervalo, e lá se foi também. Voltamos e a quarta aula daquela tediosa noite estudantil foi Inglês, cara que chato isso, estava louco para transar naquelas sombras escuras que eu via através daqueles imundos vidros da janela.
E blá, Blá, Blá… a aula acabou que alivio não aguentava mais aquele professor de inglês… mas ainda faltava mais uma: chata, entediante, monótona e sem graça aula de Geografia…

Mas…

Quando entrou o professor, e disse “boa noite classe, sou o Professor Valter”… um arrepio subiu e desceu na minhas espinhas. Que voz máscula, pomposa e sedutora. Estava cabisbaixo e quando me ergui, vi aquela escultura greco romana dos meus sonhos pornográficos deixando seu material sob a mesa, paralisei. O professor era um Tesão Geográfico, meu cuzinho piscava querendo monte Everest. Ele caminhava pra lá e pra cá, retorcendo e sacudindo seu volume dentro daquela calça social bege levemente folgada, sua camisa branca aberta mostrando o peito cabeludo… vai se fuder que homem gostoso, como podia existir tal perfeição caucasiana de barba preta e com ramificações grisalhas. Barba perfeitamente afeitada. Mãos fortes e braços cabeludos. Não entendia uma só palavra que ele dizia, mas estava hipnotizado. Pernas Grossas, bunda redondinha e rechonchuda, uma barriga saliente, forçando os botões da camisa, sem contar em seu perfume… Quero dar pra esse cara… mas como???

Essa é uma história muito longa que durou quase o ano todo… entre idas e vindas, olhares, agrados, presentes e seduções (da minha parte).

Porém um certo dia… tivemos apenas 4 aulas e a dele era a ultima, e como toda vez desde a primeiro dia ficava até o final de todos saírem da sala. E eu sempre saia com ele, já tinha sido intitulado como puxa-saco. Mas não estava nem aí, estava apaixonado. Então neste dia, como não teve a Ultima aula eu fiquei com ele na Sala, fingindo que terminava os deveres, mas estava eu de olho nele. E o safado percebeu, pois apalpava seu volume e me olhava de canto de olho.

Ele conversava comigo sobre nem sei o que, eu apenas respondia automático. Foi quando eu tive uma dúvida “proposital” e ele se levantou e deu aquela ajustada no seu membro que percebi estar fora do normal, meus olhos arregalaram e não consegui tirar os olhos daquilo, que lindo, fiquei de pau duro naquele momento, antes ate dele chegar na minha mesa. Ele percebeu meu interesse pelo seu pacote e deu uma espreguiçada na minha frente, subindo a camisa deixando exposta aquela barriga branquinha e peluda, e salientando mais seu volume genital… eu não sabia mas nem qual era a dúvida, ele me perguntava e eu me engasguei perdi totalmente meu norte… então ele abaixou para ler o problema, encostando em mim seu ombro cheiroso e me derretia, ia ter um treco, eu suava frio, tudo que eu queria era aquele momento e travei…

Então ele me explicou, e levantou apalpando o pau… voltou para sua cadeira, sentou e eu de pau estourando na minha calça, tentava esconder. Mas ele safado não me resistiu e pediu pra eu levar ela questão pra ele me fazendo levantar, eu fiquei encabulado, não sei o que tava rolando ali… e levantei e ele por sua vez me fitou e eu tava de barraca armada, e ele só mandou uma e eu não resisti:

“Vai acampar onde?”

Putz não sabia o que fazer, devo ter ficado roxo, amarelo, azul o arco-iris inteiro. E com um pouco de consciência que ainda havia restado, eu exclamei: Quer ir comigo…

Ele deu um sorriso tão safado, e disse: “…aqui é complicado bicho…” olhou pra fora e meu deu uma apalpadinha, e falou “ta duro hein!” ele levanta, e vi que também ele está de pau duro, vai até a porta, espia la pra fora, vai até janelas fecha as persianas, volta para porta e aquilo tava me enlouquecendo, o que ele ia fazer? deu outra espiada la fora, encostou a porta e veio em minha direção.

“Aqui é perigoso se pegarem to fudido” ele faz eu pegar no seu membro duro sobre as calças, que coisa deliciosa eu tava quase gozando, ele tira meu pau pra fora e me masturba, eu agarrado no dele ele me da um cheiro no cangote, e me pega por trás… O sinal toca e nos assustamos, ele estava enlouquecidamente exitado. Ele volta até a porta e olha lá pra fora. ” Aqui não dá, quero te comer mas aqui é complicado, me espera lá fora do portão te dou uma carona”.

….
continua.