Anal

A esposa de um amigo
Após várias conversas com meu amigo onde partilhavamos nossos desejos e fantasias, começamos a nos abrir um com o outro onde já falavamos e contavamos nossos momentos intimos com nossas esposas.
Já conhecia o João desde os tempos do secundário. Nesse tempo até tinhamos assistido a vários filmes porno dentro de casa de um outro colega.
Já não me lembrava que ele tinha estado presente mas com o desenrolar da nossa abertura um com o outro ele acabou me lembrando que um dia após vermos mais um filme desses com mais dois amigos nos masturbamos todos para cima de uma foto de um livro em que tinha uma mulher toda nua.
Nas nossas conversas de café e algumas já atraves de sms que trocavamos lá fomos falando da esposa de cada uma. Ambos conheciamos a esposa um do outro até porque já tinhamos sido visitados e sido visita em ambas as casas para umas jantaradas.
Até que eu lhe comecei a contar que frequentava praias de nudismo com minha esposa. E lhe dizia já os fetiches dela. Quer na cama comigo quer até de vez em quando fazermos uns trios com outros homens. Ele ficou maluco.
Toda esta conversa já se desenrola ha coisa de um ano. Ele tambem começou a contar como sua esposa gostava de fazer as coisas mas que praias de nudismo nunca tinha ido nem falado com ela. Foi quando eu deixei sair um “que pena pois seria uma oportunidade de ver tua esposa nua” ao que ele respondeu que tambem gostava de ver a minha.
Palavra puxa palavra, conto puxa conto e até ja contavamos a noite anterior com nossas esposas um ao outro. Até que de surpresa para ele mostrei-lhe duas fotos de minha mulher nua e uma outra onde ela me fazia sexo anal. Ele ficou fora de si. Mas me disse que a esposa dele nao o deixava tirar fotos com ela nua. Fiquei triste na altura mas a conversa sempre continuou.
Ele por fim começou a levar as conversas para a situação de eu e minha esposa fazermos trios sexuais. Eu lhe fui contanto, de como aconteceu a primeira vez, contei mais algumas cenas dessas e ele com certa timidez deixou uma vez sair “que tesao”.
Veio o calor no meio da primavera e ele me manda um sms a dizer que ia para a praia com a esposa. Eu logo perguntei se eles iam fazer nudismo onde ele repetiu o que ja me tinha dito que a esposa nao estava muito virada para isso mas que iam a uma que eu tinha indicado pois ela ao menos aceitou ir mas ficar de longe a ver o ambiente das pessoas fazendo nudismo. No final do dia contou que o que conseguiu dela foi só dar uma caminhada junto a agua entrando pelo local onde havia muitos homens e algumas mulheres nus mas ambos vestidos. E contou que a esposa ao regressar a toalha é que falou e lhe disse que as pessoas pareciam descontraidas se mostrando nuas e que nao tinham vergonha umas de serem gordas e estarem nuas outras de uma forma, e outras de qualquer outra forma. Ele aproveitou para tentar o que tanto queria que era lhe dizer algo a ver se a motivava para o fazer mas ela apenas comentava o que tinha visto ao ponto de lhe ter dito “viste alguns homens que até estavam com o pau levantado e não escondiam de ninguem?”. Lá fui sabendo mas a verdade é que as proximas idas deles a praia ele me contou que ou iam a praias normais ou faziam a mesma coisa de apenas caminhada no meio dos nus mas eles vestidos.
Até que um dia lhe mandei eu um sms vou agora a praia com minha esposa, que era a mesma onde ele tinha estado com sua esposa mas disse-lhe “nos iremos fazer nudismo”. Ele só respondeu “estou sozinho posso vos ir espreitar”. Eu mandei sms a dizer que sim e lá fomos. Deitados na toalha nus, recebi uma sms dele a dizer que estava já lá mas que vestido e eu só lhe disse “caminha pela borda da agua que vou convida-la a ir a agua e assim vais ver minha esposa” ele mandou logo um ok e eu respondi para ele procurar que minha esposa nao o visse mas se o visse para ele nao dar bandeira de nada.
La fui eu e minha esposa até junto a agua onde a minha esposa adora ficar molhando os pés como ela diz mas eu sei que o que ela adora é ficar se sentindo observado por todos aqueles homens nus. Alguns até mostrando seu pau a meia haste para ela.
Vi João se aproximando de calão vestido e de chapeu (se calhar para se tentar disfarçar perante minha esposa) e eu procurei-a distrair para ela nao olhar para ele e dei-lhe hipotese de ele ver minha esposa toda nua, inclusive numa brincadeira com ela disse para ela apanhar um sargaço que estava junto a seus pes para ela arrebitar o cuzinho no momento em que meu amigo passava bem perto dela por tras de nós.
Fomos de novo para a toalha e minha esposa se esparramou na toalha a apanhar sol e eu ainda a chamei para ela olhar para cima de nós e reparar o que um homem estava fazendo. Ela olhou e me disse “ele esta cheio de tesao e batendo punheta” eu ri com ela olhei para o mar mas ela ficou a ver o homem e me disse “ele colocou-se de joelhos e está a fazer de conta que não sabe que eu o estou a ver mas acho que ele quer é mostrar-me que se está a masturbar”. Eu só falei que ela tambem ja devia de estar com o mesmo tesao que ela pois a conheço e ela respondeu a dizer que sim. Nesse momento recebi um sms do João onde pedia desculpa mas ficou cheio de tesão de a ver nua.
Acabou o dia de praia e nossas conversas continuavam nos dias seguintes onde ele me disse com toda a coragem que adorava fazer um trio comigo e minha esposa. Eu respondi que ela é que escolhia com quem faziamos. E muito falamos disso e de outras coisas como a questão de ele dizer que a esposa já tinha admitido um dia tentar fazer nudismo na praia e mais a frente ele até me disse que conseguiu dizer para ela que depois de verem um filme porno com sexo em grupo, se calhar seria engraçado ele ver ela dando para um outro homem. A resposta foi a normal que ele era maluco mas como disse ele sentiu que ela não ficou magoada com as palavras dele e ele insistiu e ela disse-lhe se ela um dia viesse a faze-lo com outro seria so pela vontade dele para que entao ele a pudesse ver. Ele lhe respondeu que bem lá no fundo era um sonho dele que se calhar apenas uma vez mas que gostava de a ver com outro. Ela segundo ele só lhe disse “amor depois ve-se isso agora vamos ver o filme todo”.
Passados uns dias ele me diz que vai com a esposa de novo para aquela praia mas ela continuava a dizer que fazer nudismo não. Eu respondi a dizer que tambem ia mas eu ia fazer nudismo e ele mandou pode ser que ela te veja.
Logo fui e acabei por chegar até primeiro que eles. Ele me avisou que estavam a entrar na praia e eu escondido deles procurei ver onde ficavam.
Vi de longe que de facto nao tiraram os biquinis. Eu nú no meio de alguns homens e alguns casais estava controlando meu tesão do que me estava passando na cabeça e para não ficar de pau levantado. Não era o momento. Vi um casal muito perto de mim na grande marmelada mas sem fazerem sexo apenas no esfrega onde o homem nao escondia sua dureza e quando me lembrei dos meus amigos vi que eles se dirigiam para a agua mas já na direcção da parte do nudismo. Logo me levantei e fui até junto a agua e procurava disfarçar que os estava a ver a aproximar. Estavam tambem junto à agua um casal com a agua pelos joelhos onde a senhora tinha os mamas enormes e mais ao lado estavam dois homens um de pau feito e outro com o pau a meia haste. Reparei na Sandra, esposa do João, de olhos fixos no pau do senhor que estava de pau feito e olhei nesse momento o João que arregalou os olhos ao me ver ali nu quase na frente da esposa dele. Com tudo aquilo meu pau deu um pequeno sinal levantando um pouco e quando eles iam a passar por mim me virei e me fiz espantado por os ver ali. Ela com um biquini curto na parte inferior daqueles de apertar dos lados com um pequeno laço o que faza com que visse toda a sua anca e um soutien nao muito curto mas que tapava todo o tamanho de seus seios. Reparei em Sandra que ficou muito vermelha me mirando quer a cara quer baixando seus olhos e olhando meu pau que a dormia não estava. Não lhe dei tempo para pensar e logo me aproximei a cumprimentando como sempre lhe dando dois beijos na cara.
Ficamos ali os 3 a conversar nao escondendo ela sua timidez mas tambem nao disfarçando muito o desvio de seus olhos de vez em quando para o meu pau. Uma das vezes que senti que ela ia olhar levei a mao a meu penis e o arragacei um pouco como quem o coça.
No meio da conversa vi o João arregalar seus olhos para algo atras de mim e olhei assim como a Sandra e eu ri e virei meus olhas para a Sandra e ela vermelha como um pimento olhava a cena de um casal que saia da agua onde o homem vinha de pau bem duro levantado e a mulher que com ele saia brincava com ele ora dando sapatadas no pau dele ora arregaçando-lhe o pau mostrando a todalidade da cabeça do pau dele.
Nessa altura convidei-os a irem até a minha toalha para continuarmos a conversa. A Sandra logo respondeu “é melhor não pois só nós estamos nus e parece mal” ao que respondi que se quisessem podiam tambem tirar suas roupas e ela ao dizer que não eu contrapus dizendo que nao tinha nada de mal ficarem ali no meio vestidos.
O João ainda me falou vem tu para junto de nos mas eu inventei dizendo que nao tinha calçao para poder ir para lá e insistindo dei dois passos e disse venham lá. Para minha estranheza a Sandra me seguiu e claro o João tambem. Ao caminhar no meio de vários homens nus reparei que a Sandra olhou bem para todos aqueles caralhos. Passou por nos um homem em sentido contrario a nos de pau completamente teso.
Sacudi a toalha disse a ela para se sentar e o João e fiz por ficar mais um pouco de pé para lhe mostrar bem a frente da cara da Joana meu pau. Mas logo me sentei pois senti que estava a ficar de pau duro. A toalha era pequena para 3 sentados por isso ficamos quase colados com a Sandra no meio.
A conversa virou para o nudismo onde ela perguntou pela minha Joana e eu disse que estava trabalhando se não estaria ali comigo. Ela ficou surpresa mas para tirar duvidas eu logo peguei no telemovel e mostrei fotos nossas fazendo nudismo. Acho que as fotos a tranquilizaram e aproveitei a dizer a João “vai pegar vossas coisas e traz tudo para aqui”. Logo se levantou e fui falando com a Sandra onde lhe perguntei se não gostava de nudismo e ela disse que nunca tinha feito mas que talvez gostasse. Fiz-me desentendido e perguntei “O João não te deixa fazer?” e logo ela disse que ele já lhe pediu para fazerem e eu disse para a Sandra “então faz. Tira a roupa e surpreende o teu marido” e ela disse que só se ele fizesse tambem. Quando João chegou passou cada um para a sua toalha. Ainda falei a ele para tirar o calção mas ele negou e eu não consegui dar-lhe o toque mas ficaram ambos vestidos.
Deitados os 3 de barriga para baixo com a Sandra no meio tocou meu telemovel e tive de me levantar logo no momento em que sentia que estava com um tesao enorme. Mas fi-lo e fiquei de cocoras mesmo na frente da Sandra falando ao telemovel e reparei que ela nao tirava os olhos de meu pau duro. Acabou a chamada e guardei telemovel e levantei-me e vi os olhos de Sandra seguirem meu pau que cada vez pulsava mais só de sentir os olhos dela no meu pau.
Deitei-me e para ver a reacção dela disse-lhe “desculpa estar assim mas não pensava que tinha de me por de pé e não tive tempo” e ela não respondeu mas João disse que parecia ser normal pois já tinham visto alguns de pau duro na praia. Sandra completou apontando para um senhor acima de nós que sacudia a toalha mas estava de pau feito e disse “olhai ali mais um com o coiso assim”.
Rimos os 3 e a Sandra perguntou se não queriamos ir a agua. Concordamos.
Nos levantamos e eu de pau feito e Sandra perguntou sorrindo “e tu vais assim?”
Eu respondi “não tenho escolha isto nao baixa ao meu mando” rimos de novo com a Sandra olhando fixamente o meu caralho mas eu acrescentei “mas isto não é justo Sandra. Tu estás sempre a olhar meu pau e eu so vejo os vossos biquinis”. A rir a Sandra vira-se de costas para mim e diz “então alguma justiça. desaperta ai o meu soutien”. Logo me aproximei dela por tras e deitei as maos ao laço de seu biquini mas como que despercebidamente fiz encostar meu pau, facilitado por estar de pau feito, ao de leve numa sua nadega. Ela virou-se para mim nao se afastando fazendo meu pau deslizar nela e vi-lhe aquelas lindas mamas. João ao ver aquilo tira seu calção e fica nu. Eu aproveitei o pouco distanciar do João e lhe disse para Sandra “desculpa ter roçado em ti o meu pau” e ela olhou para o meu pau sorriu e disse “não faz mal, foi bom”. Fiquei maluco.
Descemos até a agua e ela só se ria de quer eu quer o marido estarmos de pau feito e eu so olhava suas mamas e elogiei “Sandra com essas maminhas tao lindas nunca as devias esconder atras de um biquini” e ela sorriu e disse “e segundo o meu marido boas tambem” ao que respondi que eu iria adorar poder prova-las para saber se ele falava verdade. Ela disse que se notava bem e com uma grande gargalhada apontou para meu pau e disse “será por causa de quem esse pau assim?” e foi João quem respondeu “prova as mamas dela e diz alguma coisa” mas logo Sandra correu pela agua dentro a rir. Fiquei com João e só lhe perguntei “posso avançar?” e ele riu e respondeu com a cabeça.
Fui em direcção à Sandra e mergulhei saindo da agua bem junto dela tendo ela me atirado com mais agua para a cara e fugiu. Fui atras dela e agarrei-a por trás segurando-a nas mamas e colocando meu pau duro bem no seu rego. Ela ficou quieta e eu tambem. Seu marido apareceu na frente dela a rir e disse “apalpa bem as mamas dela e aperta-as que a Sandra adora isso”. Ali senti-me finalmente a vontade.
Virei-a de frente para mim e tornei a apalpar-lhe as mamas. Abracei-a bem colada a mim.
O João mergulhou e senti na cabeça de meu pau que estaba esbarrada na Sandra que a cueca dela desliza por ele. Não me mexi e vi Joao com o biquini dela na mão. Ela se abraçou finalmente a mim e eu a beijei. Peguei nela pela cintura a elevando um pouco e nem tinha reparado que Joao tinha mergulhado de novo mas senti sua mão pegar em meu pau e a ser encostado na coninha de Sandra que se deixou deslizar e senti meu pau entrar nela.
Não foi demorado e nos viemos ao mesmo tempo.
Sandra abraçada a mim me beijando foi dizendo vamos sair daqui. João perguntou se eu já podia dizer se eram boas ou não as mamas dela e foi Sandra quem respondeu “vamos para casa para ele provar melhor”.
Saimos dali segui-os no meu carro e mal entramos em casa logo Sandra me baixou o calçao me mamando o pau. João levantou o vestidinho da Sandra e Senti que estava metendo nela. Ela estava sendo empurrada pelo marido contra meu pau.
Ele se veio rápido dentro da esposa que se foi lavar e ele me levou para o quarto deles.
Lá chegado ele desabafou que estava muito feliz por ver a mulher dando para outro na frente dele e nessa altura ela entrou e disse que nunca tinha pensado que poderia ter sido escolhido para um trio como eles tanto o queriam mas que estava satisfeita e muito excitada por ter sido eu.
Nesse momento senti João agarrar meu pau e me punhetear dizendo “vamos ficar durinho para comeres a minha esposa todinha”. Ela se agarrou a mim aos beijos, agarrei suas mamas e chupei, lambi, mamei e fui descendo até lhe lamber a coninha. Eu continuava com a piça presa na mão do João que me masturbava muito lentamente. Fiz ela se vir na minha lingua enquanto esticava minhas mãos para segurar suas mamas e foi quando ela se estava a vir que senti o marido dela abocanhar meu pau. Não estava à espera daquilo mas fiquei quieto o que me fez continuar a lamber sua coninha. Só que desta vez baixei uma mão e comecei dedilhando o cuzinho da Sandra. Não senti resistência e meti um dedo a medo mas continuava sem resistencia nenhuma nao sei naquela altura se por ela voltar a quase estar atingindo o orgasmo com a minha lingua e enfiei o dedo o mais que pude. Coloquei um segundo e só senti ela pe puxando o cabelo como se quisesse que eu entrasse de cabeça nela e ela veio-se de novo.
Levantei-me e o João largou meu pau. Estava duro. Fui junto da cara de Sandra e dei para ela mamar. João aproximou-se e começou chupando as mamas da esposa e eu tirei o pau da boca dela e ofereci para ele que ficou a mamar enquanto a esposa estendia a lingua para me lamber os tomates.
Por fim procurei a gruta dela e comecei a bombar e o João aproveitou para dar o pau à esposa para mamar. Quando o ouvi urrar gritei “nao te venhas já” e eles pararam
Foi quando pedi ao João para se deitar e a Sandra se deitar de frente para ele metendo seu pau na coninha.
Fiquei por momentos vendo aquele pau teso desaparecer naquela coninha linda e fui apalpando suas nadegas. Por fim coloquei-me a jeito e encostei meu pau no cuzito dela e perguntei “posso meter aqui?” e Sandra toda extasiada repondeu “sempre sonhei com isso desde pequenina. Mete, mete todo bem fundo. Pela primeira vez vou ter dois paus dentro de mim”. Claro que logo ataquei bem devagar mas ela gritou “mete fundo todo caralho”. Acho que foram essas palavras dela que fizeram com que o João se viesse logo de seguida. Eu continuei a meter e a tirar daquele cuzito até me vir todo. Fiquei parado por momentos em cima deles até que tirei o pau de dentro dela. Depois saiu a Sandra de cima do marido e vi o leite lhe saindo dos dois orificios para cima dos tomates do João o que originou gargalhada entre nós.
Sandra não o deixou mexer e com uma mao ficou misturando os nossos leites pelos tomates, pelo pau e por todo o peito do marido.
Fomos para o banho todos juntos. E Sandra perguntou-me “gostaste? pensei que ias fugir quando o João de agarrou o pau” e eu respondi que nunca fujo a nada e foi quando ela me perguntou “gostava de ver meu marido ser chupado por um homem. Tu chupavas ele?”. Não respondi. Ajoelhei-me e meti o pau do João na boca. Quando o senti bem duro perguntei para ela “Sandra um desejo teu é uma ordem. Continuo a chupar até se vir ou como queres?” Ela respondeu “quero que o chupes mais e quando ele se estiver quase a vir tu tires da boca e ele se venha nas nossas caras enquanto nos beijamos. Não sei como João ainda tinha tanto esperma para nos atirar para a cara de ambos. Continuamos nos beijando mesmo com aquele esperma todo escorrendo em nossas caras.
João tomou banho e saiu da banheira e Sandra já me masturbava de novo e por fim com a agua a cair nas suas costas baixou-se e com a boca me provocou de novo um enorme tesao. Quando o senti duro fiz ela se levantar e com ela de costas meti em sua coninha e não demorou para ela pedir vem-te agora que eu tambem me vou vir mas eu procurei aguentar e nao me vim. Ela sentiu que segurei e perguntou “porque seguraste? queria o teu leite e já estou esgotada” e eu so lhe disse “quero teu cu para me vir. Só ouvi ela dizer “nao demores para nos deitarmos a descansar que eu estou precisando”. Fiz o esforço para não demorar.
Depois do banho ela se foi deitar ao lado do marido que já dormia e eu me vim embora.
Agora ele tantas vezes fala que queria ter o mesmo com minha mulher mas ela parece que nao vai muito na bola dele. Vamos ver